Circo

Aulas de Circo

Apresentação da atividade

Aula 1 - História do Circo

Aula 2 - Circo Contemporâneo e o artista



Aula 3 - Confecção de bolinha


Para a confecção de bolinha de malabares é necessário a ajuda do responsável.

*Ingredientes para 1 bolinha ( vamos precisar de 4 ):
- 1 xícara de arroz;
- Tesoura (pedir para uma adulto fazer o corte);
- 1 meia SEM PAR;
- Agulha e linha.

*Modo de preparo :
- Pegue a Xícara de arroz e coloque o arroz dentro da meia;
- Corte a meia com formato mais próximo de uma esfera [ Circular (tome cuidado para o arroz não cair)];
- Costure o buraco da meia da meia completamente. ( provavelmente será necessário costurar uma parte da meia fora do buraco, para ter o formato circular );
- Finalize a costura com um ponto;
- Pronto!
Que comece a prática!
:)

Aula 4 - Aprendendo a jogar 3 bolinhas


Aula 5 - Jogando a bolinha por de baixo do braço

Aula 6 - Malabares por baixo da perna

Indicação de número com bolinhas


Aula 7 - PREPARO FÍSICO - AQUECIMENTO
Demonstração de aquecimento.
Um bom aquecimento busca lubrificar bem as articulações para o inicio de qualquer atividade física.



Aula 8 - PREPARO FÍSICO - FORÇA
Neste vídeo faço a demonstração de alguns exercícios para conseguir mais força e resistência.
Aproveitem!




Aula 9 - PREPARO FÍSICO - ALONGAMENTO

Neste vídeo demonstro algumas posições de alongamento, vá até o limite sem se machucar, vai doer no começo, mas a medida do tempo se acostuma com a dor :)
Qualquer dúvida estou a disposição para responder.


Aula 10 - Numerologia do Malabares SITESWAP

Neste vídeo dou uma explicação rápida do que consiste o siteswap/numerologia do malabares, qualquer dúvida estou a disposição.


Além deste, confira o vídeo que tem mais detalhes sobre siteswap, abaixo:




Aula 11 - CIRCOS NA PANDEMIA

Neste vídeo abordo o tema de como está a situação de mais de 60 circos em Minas Gerais e como eles foram afetados, e como buscaram a inovação com as tecnologias atuais para passar pro público a magia do circo.

ATIVIDADES:

Depois de um momento de pausa, lancei o vídeo sobre os circos na pandemia.
Pensando nele a atividade de hoje é procurar achar e assistir 1 espetáculos de circo ( no minimo 30 minutos ) que estejam disponíveis na internet.
Boa sorte! Beijos!


Aula 12 - MÁGICA COM BARALHO

Instruções da mágica:
-Abra o baralho e peça a pessoa pra tirar uma carta e decorar
-Feche o baralho e vire rapidamente a carta de baixo e o baralho
-Peça para a pessoa colocar a carta dentro do baralho
-Sem a pessoa ver, desvire o baralho e a carta que estava em baixo
-Abra o baralho para a pessoa e voilá, a carta já estará virada!

ATIVIDADE:
Segundo o vídeo anterior
Procure, ache, aprenda 1 mágica de baralho além da demonstrada, boa sorte

Aula 13 - MÁGICA COM NOTAS

Instruções para mágica
- É necessário duas notas diferentes para melhor distinção
- Dobre uma nota por cima da outra e faça uma pequena dobra entre uma nota e outra, sem revelar para quem está sendo feita a mágica
- Mostre pra pessoa que uma nota esta em baixo e a outra nota está e cima
- Em seguida faça um Sin Salabin, revelando somente a pequena dobra que está entre a nota que está em cima ( mas sem mostrar que está dobrado, apenas dando a impressão que a nota foi pro meio )
- Depois cubra as partes dobradas com o dedão para retirar a nota de cima dando a impressão que ela está passando entre a nota que está no ''meio'' ( porém está em baixo )
- Mostre as notas para a pessoa, demonstrando que não houve nada errado com as notas ( tome cuidado para não revelar a pequena dobrinha entre uma nota e outra )

ATIVIDADES

Procure, ache, aprenda, uma mágica com outros objetos menos o baralho, conto com vocês 💜


Aula 14 - MODALIDADES CIRCENSES: ACROBACIA DE SOLO

O circo é repleto de modalidades e aparelhos
Neste vídeo conto um pouquinho das modalidades do circo que são, Acrobacia de solo;
Acrobacia aérea;
Equilibrismo e
Manipulação de objetos.
Anexo também alguns videos de referência das modalidades acrobáticas:
Roda Cyr;
Mastro Chinês;
Sequências acrobaticas e
Acro-danse

Espero que gostem, e procurem mais sobre a arte Circense!


ATIVIDADES

Atividade de hoje, é procurar um numero de acrobacia de solo no YouTube, Vimeo ou www.cnac.tv.fr.


Aula 15 - MODALIDADES CIRCENSES: ACROBACIA AÉREA

Sobre os aparelhos:

Trapézio: O trapézio é oriundo do grego TRAPEZION, pequena tábua.
Consiste em uma barra de madeira ou de metal, ligada a duas cordas, um aparelho extremamente simples. De acordo com Jacob e Mauclair, a modalidade trapézio é composta de: fixo; oscilante; duplo; de equilíbrio (chamado Washington, nome de seu inventor) e de vôos.
Para cada um deles a especificidade é inerente, pois existem diferentes técnicas e equipamentos envolvidos

Lira: aro circular e de metal, uma variação do trapézio, no qual também podem
ser executadas variadas coreografias enquanto o aparelho gira em seu próprio eixo longitudinal.
A lira também pode ter outras formas além da circular, como gota, estrela, quadrado, etc.

Corda: espetáculo impressionante, feito com giro, onde uma pessoa fica pendurada no alto da corda, presa pelas mãos, pés ou pescoço. A corda é girada sobre si mesma por uma pessoa embaixo e o artista pendurado faz diversas coreografias

Tecido: trata-se de um grande pano, dobrado ao meio e fixado a uma estrutura de altura variada deixando duas pontas soltas ao solo, pelo qual o acrobata sobe e realiza sua performance amarrando-se, enrolando-se, girando, através de travas e nós. Essas travas e nós são ao mesmo tempo os truques e a segurança presente na atividade.

ATIVIDADES

Procure por um número de aéreos e compartilhe conosco, qual foi o vídeo e o que achou 😉


Aula 16 - MODALIDADES CIRCENSES: EQUILIBRISMO/FUNAMBULISMO

Equilíbrios Corporais
São atividades que estão intimamente ligadas a manutenção do corpo em
equilíbrio (estático ou dinâmico) sobre algum objeto.

Funambulescos
Uma das mais antigas manifestações artísticas desenvolvidas em diferentes aparelhos que se constituíram diferentes modalidades circenses, possuindo um preparo físico especifico e habilidades técnicas distintas.
Funambulismo significa a arte de se equilibrar sobre a corda, neste texto optamos por utilizar esta palavra com um significado um pouco mais amplo, preferimos utilizar esta nomenclatura para definir as modalidades de equilíbrio que são executadas sobre objetos.

Existem inúmeros aparelhos de equilíbrios, dentre eles:
Funambulismo ou corda bamba: consiste em uma pessoa andar sobre um cabo ou corda a certa altura do solo, sem que o artista encoste os pés ou outra parte do corpo no chão.
Às vezes, utilizam algum implemento para auxiliar no equilíbrio, como um bastão de mais ou menos 12 metros.

Existe três tipos de diferentes de funambulismo:
- Corda bamba: quando a corda ou cabo estão frouxos, balançando um pouco.
- Fio inclinado: quando uma das pontas é presa ao solo e a outra presa a
plataforma, criando um angulo de 40 graus.
- Fio fixo: consiste em um fio de arame muito bem tracionado, mantendo
uma boa estabilidade. O artista pode executar inúmeros truques e saltos
acrobáticos.
Perna de pau: modalidade na qual os praticantes alteram sua estrutura normal utilizando basicamente um aparelho também conhecido como perna de pau.

Monociclo é um meio de transporte utilizado principalmente para apresentações artísticas que envolvem o equilibrismo.
Como o nome diz o monociclo caracteriza-se por ter apenas uma roda. O condutor fica sentado num banco apoiado num garfo e com os pés nos pedais. Existem diversos tipos de monociclo assim como formas de andar.
É comum a história que os primeiros monociclos construídos vem dos antigos modelos de bicicletas, que tinham a roda dianteira muito maior que a traseira. Era comum empinar a bicicleta só com a roda dianteira, bastando retirar apenas a pequena roda traseira para o surgimento dos primeiros monociclos.
O monociclo tem sido utilizado como ferramenta para se percorrer longas distâncias e tem estimulado muitas pessoas a apreciar este desporto inovador.
O monociclo é muito utilizado além de um excelente divertimento, uma das melhores formas de desenvolvimento do equilíbrio, coordenação motora, reflexo, ganho aeróbico e anaeróbico, concentração, persistência, autoconfiança, e uma maravilhosa maneira de aliviar as tensões do trabalho ou estudo.
ATIVIDADES

Procurar, achar e ver um ou mais videos de equilibrismo no YouTube, Vimeo ou cnac.tv.fr
Boa sorte!

Aula 17 - MODALIDADES CIRCENSES: MALABARES/MANIPULAÇÃO

O termo “malabares” foi tomado da costa de Malabar (região do sudoeste da Índia). Uma destreza com que os habitantes desta região manipulavam determinados objetos.
A representação mais antiga que conhecemos sobre esta prática, antes mesmo de receber tal definição, encontra-se no Egito. há imagens de figuras
malabarísticas decorando objetos os quais simulam a destreza de mulheres egípcias utilizando-se de várias bolas.
Em diferentes culturas, utilizavam-se desta prática para atrair e convencer os demais de seus poderes sobrenaturais. Um fascínio que ainda hoje é explorado no malabarismo. Na Europa, durante a
Idade Média, os saltimbancos eram muitas vezes músicos, comediantes, ilusionistas e malabaristas. Desde o início do século XIX até meados do século XX expande-se o malabarismo como uma arte própria. São os music-halls e, principalmente, os circos que oferecem em suas representações números de malabarismos de altíssimo nível.
Nos anos 60, sobretudo na América do Norte, parece que houve uma queda do trabalho de malabarismo, coincidindo com a decadência da cultura hippie e do circo. Atualmente, constata-se um ressurgimento da arte malabarista junto com o resto de modalidades circenses, utilizadas não somente como espetáculo, mas também buscando outros âmbitos, principalmente, o educativo e o recreativo.
Importante ressaltar que esta modalidade está somente vinculada ao Circo, mas pode ser desenvolvida isoladamente ou pode ser subsídio para espetáculos teatrais e de dança.

O bambolê foi criado no Egito há três mil anos e era feito com fios secos de parreira. As crianças egípcias imitavam com os bambolês as artistas que dançavam com aros em torno do corpo.
O bambolê como conhecemos atualmente, de plástico colorido, surgiu nos Estados Unidos em 1958[3]. Foi uma criação dos norte-americanos Arthur Melin e Richard Knerr, donos de uma fábrica de brinquedos, que trouxeram a ideia da Austrália, onde estudantes de ginástica se divertiam girando aros de bambu na cintura.
Na Inglaterra, o brinquedo era feito de madeira ou ferro - o que o tornava perigoso - foi até chamado de aro mortal.

É difícil saber com precisão quando é que o diabolo foi inventado. No entanto os historiadores concordam que na China, onde o Diabolo foi descoberto, este jogo é praticado à mais de 4000 anos. Na verdade, ainda hoje, na China existem Diabolos feitos de Bambu, com orifícios laterais que o fazem assobiar enquanto roda. Missionários franceses e ingleses, bem como embaixadas politicas trouxeram este estranho objeto para a Europa, chamando-lhe DIABALLO (mais tarde Diabolo) DIABALLO do grego dia significa à volta, e ballo que significa atirar.

ATIVIDADES

Número de malabares
Olá pessoal, a tarefa de hoje é buscar achar e ver um numero de malabares, uma indicação minha é Luis Sartóri do Vale, malabarista mineiro.

AULA 18 - MODALIDADES CIRCENSES: ACROBACIAS EM GRUPO

Acrobacias em grupo
É um tipo de modalidade circense que um grupo determinado de artistas se unem para explorar, desenvolver e criar demonstrações acrobáticas coletivamente.
No vídeo eu apresento três tipos de acrobacias em grupo que são os duos, Banquine/Canastilha e Bascula, mas as acrobacias podem ser desenvolvidas em qualquer tipo de aparelho, basta unir a vontade e um monte de doid... digo digo acrobatas.

Nas acrobacias em grupo exitem dois tipos de figuras que se destacam, os Portores e os Volantes.
A função dos portores é servir de base e/ou apoio para os volantes, eles que vão dar a maior parte do impulso para os volantes desenvolverem seus saltos acrobáticos ou outros movimentos. (não significa que os portores também não possam ser portados ou desenvolver outros movimentos)
Já os volantes vão desenvolver os saltos, alinhando os seus movimentos com o de seus portores.

ATIVIDADE:

Atividade de hoje, ver o vídeo e procurar, encontrar e ver um numero de acrobacias em grupo, duos, banquine/canastilha, bascula, ou outros aparelhos 😃

AULA 19 - MODALIDADES CIRCENSES INCOMUNS

Neste vídeo falo sobre algumas modalidades circenses que são incomuns na cena.
Mostro alguns números de Força capilar, força dental e contorcionismo espero que curtam.

AULA 20 - MODALIDADES CIRCENSES - PARADAS

Um nicho do equilíbrio são as paradas, Paradas de 3 apoios, paradas de cabeça, paradas de mãos, e assim por diante.
No vídeo introduzo alguns princípios de parar de 3 apoios

Não se esqueça de tomar os cuidados necessários e pedir os responsáveis para acompanhar a atividade.

Aula 21 - MODALIDADES CIRCENSES - PALHAÇO

Não tem como falar de palhaço no Brasil sem passar pela trajetória do palhaço pioneiro do Circo Teatro, estou falando de Benjamim de Oliveira.
Filho de Malaquias Chaves e de Leandra de Jesus, Benjamim de Oliveira nasceu, segundo o registro de seu batizado, em 11 de junho de 1870, na fazenda dos Guardas, na atual cidade de Pará de Minas. Conta-se que a sua mãe tinha sido uma escrava de “estimação”, por isso teve todos os filhos alforriados ao nascer. Do pai não guardava boas lembranças, pois era um capataz e considerado um homem terrível, que lhe batia diariamente.

Com uma infância difícil aos 12 anos já havia exercido diversas funções uma delas era vender bolo nas portas dos circos que passavam pelo Arraial. O primeiro contato com a vida circense, aliás, foi através das trupes que chegavam à sua vila. 
Ainda muito jovem Benjamim decidiu fugir com o circo Sotero, que visitava a sua cidade. Neste, aprendeu a fazer acrobacias e a arte do trapézio. Também neste circo benjamim aprende que o trabalho no circo vai muito além do espetáculo. O rapaz enfrentava uma rotina árdua de treinamento e de tarefas domésticas. É no circo Sotero que Benjamim conhece seu mestre Severino de Oliveira, cujo sobrenome pode ter sido adotado pelo rapaz após um novo registro.

abandonou a trupe do Sotero quando fazia três anos que a acompanhava. Depois disso, passou por diversas paragens, porém, sem nunca deixar escapar oportunidade de aprender das manhas do circo. Com o passar do tempo, já fazia acrobacias e um dia, precisou ser palhaço substituto. Da primeira vez, a platéia o estranhou

 Após andar por várias vilas como mendigo, Benjamim chega à cidade de Mococa, onde finalmente encontrou trabalho num circo de um norte-americano chamado Jayme Pedro Adayme. É lá que pela primeira vez seu trabalho num circo é remunerado.
A estreia de Benjamim como palhaço se deu de forma quase acidental, quando, com cerca de vinte anos de idade, foi obrigado, por questões contratuais, a substituir o palhaço da companhia que havia adoecido. Segundo o próprio Benjamim, “E eu tive que fazer o palhaço. E foi ali, na Várzea do Carmo, naquele barracão de zinco e tábua que eu pela primeira vez apareci vestido de palhaço...”. O resultado das suas primeiras performances não foi bom: o palhaço recebeu vaias, assobios e ovadas. 
Quando o Brasil estreava a república, Benjamin estreou na cidade de São Paulo, no circo de Albano e Fructuoso Pereira. Depois desse, veio o “Pavilhão Circo Zoológico Francês”, empresa de Jean Pierre & Frère, em S. João del Rei. Nesse circo, ele conheceu Affonso Spinelli, trapezista volante e palhaço, que teve muita importância na sua vida profissional. Ao sair da companhia de Pierre, Benjamim foi trabalhar no circo do português Manuel Gomes, chamado de Caçamba. Com o circo de Caçamba, Benjamim conheceu o Rio de Janeiro. 

Conta-se que, naquela ocasião, quando o circo estava armada em Cascadura, Benjamim teria “caído nas graças” do então presidente da república, Floriano Peixoto, que era admirador de espetáculos circenses. Segundo dizem, esse fato teria favorecido o crescimento do circo como espetáculo popular e de Benjamim como artista, uma vez que Floriano muito fez para que fossem criados bons espaços para a instalação da lona. 
Algum tempo depois, em companhia de Spinelli, então proprietário de circo, Benjamim acabou fazendo do Rio de Janeiro a sua praia. Capital da república, o Rio lhe proporcionou espaço e ocasião para prosperar seu veio artístico. Espaço e ocasião para novas atividades artísticas foram coisas que ele não deixou escapar. Entre 1907 e 1912, palhaço de múltiplas cores e bastante conhecido, Benjamim escreveu e dirigiu peças de teatro, gravou cançonetas, lundus e modinhas que cantava nos entreatos do circo, acompanhado de um violão.

O reconhecimento da atuação de Benjamim foi aumentando ao longo do tempo e no início do século XX ele já era um artista renomado, sendo seu nome usado no material de divulgação do circo em que trabalhava na época. Mas apesar do seu sucesso, a vida de Benjamim terminou praticamente na miséria. Após intensa campanha movida por jornalistas para que Benjamim de Oliveira recebesse um auxílio financeiro do governo federal, ele finalmente consegue, mas pouco usufrui da pensão, falecendo, em 03 de maio de 1954, aos oitenta e quatro anos.


ATIVIDADES

Procurar e ver os fimes " O Palhaço" e "Chocollat"

O filme Chocollat, mostra a história do palhaço francês de mesmo nome, e os preconceitos enfrentados na época, com uma trajetória semelhante em alguns aspectos a de Benjamin de Oliveira, espero que gostem
Bom filme!


Aula 22 - PREPARO FÍSICO - RELAXAMENTO

Hoje trouxe uma atividade para aliviar as tensões da quarentena, arruma um cantinho em casa para a execução dos exercício, arrasem!


Aula 23 - PREPARO FÍSICO - ALONGAMENTO DAS PERNAS

Vídeo para alongamentos específicos de pernas, complementando o vídeo de alongamento geral.


Aula 24 - dia 05/08/20 - MEDO DE PALHAÇO 

O vídeo de hoje falo sobre o medo de palhaços, para refletir mais sobre a má impressão que isso gera nos palhaços e interferindo nas artes circenses

Espero que gostem!




Aula 25 - 07/08/20 - Freak Show




Aula 26 - 12/08/20 - Escolas de Circo - América do Sul





Aula 27 - 13/08/20 - Escolas de Circo - America Latina - MG -Brasil





Aula 28 - 18/08/20 - Escolas de Circo - Fedec





Aula 29 - 19/08/20 - Escolas de Circo - Europa





Aula 30 - 24/08/20 - Escolas de Circo - ENACR/CNAC




Aula 31 - 01/09/20 - História do Circo - Primeiros Registros






Aula 32 - 02/09/20 - História do Circo - Circo Moderno






Aula 33 - 04/09/20 - História do Circo - Circo no Brasil





Aula 34 - 08/09/20 - História do Circo - Circo Contemporâneo 


Aula 35 - 09/09/20 - O artista de Circo 





Aula 36 - Confecção de Bolinhas





Aula 37 - 21/09/20 - Circos na pandemia




Aula 38 - 23/09/20 - Jogando bolinhas por baixo do braço






Aula 39 - 28/09/20 - Passando a bolinha por baixo da perna




Aula 40 - 30/09/20 - Preparo físico - Aquecimento





Aula 41 - 06/10/20 - Preparo Físico - Força




Aula 42 - 13/10/20 - Preparo Físico - Alongamento




Aula 43 - 20/10/20 - Quiz Circense 




Aula 44 - 30/10/20 - Respostas do Quiz



Aula 45 - 18/11/20 - Indicações Circenses 1




Aula 46 - 25/11/20 - Indicações Circenses II




Aula 47 - 27/11/20 - Indicações Circenses III




Aula 48 - 01/12/20 - Indicações Circenses IV







Aula 49 - 07/12/20 - Indicações Circenses V




Aula 50 - 16/12/20 - Indicações Circenses VI




Aula 51 - 13/01/21 - Indicações Circenses - Filmes




Aula 52 - 20/01/21 - Indicações Circenses - James Thierrée





Aula 53 - 27/01/21 - Indicações Circenses - Documentário Circo é Circo




Aula 54 - 10/02/21 - Indicações Circenses - Companhias Brasileiras




Aula 55 - 15/02/21 - Indicações Circenses - Companhias Brasileiras - parte 2




Aula 56 -23/02/21 - Indicações Circenses - Palhaços




Aula 57 - 10/03/21 - Indicações Circenses - Acrobática




Aula 58 - 23/03/21 - Mercado de Trabalho Circense




Aula 59 - 25/03/21 - Mercado de Trabalho Circense - Parte 2




Aula 60 - 30/03/21 - Mercado de Trabalho Circense - Parte 3




Aula 61 - 27/07/2021 - História do Circo - Regravação




Aula 62 - 28/07/2021 - Compilação Preparo 1




Aula 63 - 28/07/2021 - Preparo Físico 2


























Nenhum comentário:

Violação de direitos de crianças e adolescentes, o papel da família e do Conselho Tutelar.

Se você tem dúvidas quanto ao papel do Conselho Tutelar se ligue nesse vídeo.